O resgate dos Conceitos 4: A Segurança Pública.

Segurança

Muitos dos problemas que se evidenciam no setor da segurança pública, principalmente quando estes denotam características de violência com proporções significativas, demonstram que todas as outras esferas das políticas públicas, de alguma forma, não foram eficazes.

Existe um conhecimento jurídico que diz que quanto mais leis são necessárias para manter uma sociedade, mais essa sociedade se aproxima da degeneração. Da mesma forma, quanto maior a necessidade de coerção a partir da força para manter a segurança, maior é a desestruturação dos setores basilares sociais, como educação, estabilidade familiar, emprego e renda, habitação, probidade do setor público, saúde, etc.

Os últimos resultados da Organização Mundial da Saúde (OMS) que investigaram os crimes seguidos de assassinatos mostraram que o Brasil vive um estado de guerra permanente não declarada, pois com uma relação de 30,5 pessoas assassinadas para cada 100 mil habitantes o país está muito acima dos valores aceitáveis pela OMS, que corresponde à 10/100 mil.

infelizmente o Brasil vive um dos seus piores momentos da sua história, uma avalanche de fatos ilícitos envolvendo diferentes esferas dos setores públicos e privados desencadearam o momento atual de crise moral e financeira do país.

Toda essa corrupção e processo de endividamento público galopante, que tira recursos de todos os setores para transferi-los para setores financeiros (bancos privados), vem sendo aplicada sistematicamente ao longo das últimas décadas por todos os partidos e com o apoio e a conivência de 99% dos políticos, com raras exceções, como por exemplo o falecido Dr. Enéas.

Como em um organismo vivo que tem a sua saúde diretamente afetada por uma alimentação deficitária, na sociedade é também direta a correspondência entre a corrupção e a drenagem orçamentária (via Dívida Pública) com o seu declínio social, que é evidenciada explicitamente através do aumento da violência e do crime organizado.

A violência aparece como um sintoma de desordem do Estado, em analogia, é como uma febre ou uma gripe, já o aparecimento do crime organizado é fruto de apatia e inação dos governantes frente a desordem pré-estabelecida, sendo essa a constatação de uma doença social consolidada.

Sabemos que existe um estreito vínculo entre o índice de desenvolvimento humano (IDH) de uma região e seus índices de violência, as regiões mais carentes de estrutura básica sofrem maior incidência de violência, na prática, quanto menores os investimentos em elementos que fomentem o desenvolvimento social, maiores serão os investimentos em segurança pública.

Com um desordenado crescimento demográfico, acentuado nos anos de 1950 à 1980, o Rio de Janeiro, a exemplo das grandes metrópoles do país, sofreu um fenômeno conhecido como “favelização”, que nada mais é que a falta de planejamento associada a má gestão dos espaços urbanos, o que resulta na segregação urbana, reflexo da exclusão social, pois as autoridades não tomaram atitude ativa diante das invasões de áreas inadequadas e ilegais que viraram moradias completamente irregulares e impróprias para o bem estar da própria população, esta foi excluída do processo civilizatório, ficando à margem da dignidade humana, como resultado a médio prazo temos hoje um dos maiores redutos de pobreza física e cultural.

De acordo com pesquisas do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – 2010), o Brasil apresenta 6.329 favelas em todo o país, temos mais favelas que cidades, é como se em cada município existisse 1,13 favelas.

O que é preciso para conter a elevação da violência, do crime organizado e do avanço dos índices criminais?

É urgente melhorar os investimentos em recursos policiais para o combate efetivo de curto prazo sobre o crime, mas também é fundamental que pensemos na atuação no que antecede a violência, pois esta é uma consequência, um substrato de um Estado Público corrupto e falido. Todo o sistema de segurança se desestruturou ao longo dos anos de “ingovernabilidade” dos administradores públicos, consequentemente, nada mais dá certo, se investe-se unicamente em polícias e aplica-se mais prisões, mais pessoas serão presas em um sistema carcerário completamente medievo e falido, que ao invés de reabilitar o preso, irá contribuir para o agravamento de sua marginalização através do seu ingresso ao crime organizado, pois as facções criminosas fizeram dos presídios as universidades do crime.

Se somos nacionalistas e queremos que o Brasil atravesse esse período de trevas no qual nos encontramos atualmente, devemos urgentemente começar a pensar e atuar socialmente, engrossando as fileiras dos movimentos, grupos e partidos nacionalistas que ainda restam no Brasil! Temos aqui em São Paulo diversos movimentos que estão de portas abertas para pessoas que queiram se aprofundar nos estudos e militar pela causa nacionalista! Aliança Nacional, Movimento Integralista e Linearista, Legião Nacional Trabalhista, Movimento da Democracia Nacionalista, são só alguns exemplos de grupos que defendem a autodeterminação nacional, não caindo no jogo manipulativo de “esquerdas e direitas”.

Não seja acomodado, nem melindrado, nem conivente com o que estamos enfrentando. Seja um construtor, um reformulador social, o presente e o futuro dependem de você!

 

Texto de Wilson Santos.

 

2 comentários Adicione o seu

  1. Barbosa disse:

    Excelente texto muito bom o tema Vigente e atual de nosso tempo, que o resto da sociedade saudável se una e salve nossoa amado brasil

    Curtido por 1 pessoa

    1. Obrigado Barbosa. Curta nossa página no facebook. Forte Abraço.
      https://www.facebook.com/AliancaNB/

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s