SOLUÇÃO PARA O PROBLEMA AGRÁRIO EM NOSSO PAÍS

O princípio de que a terra deve ser daquele que a trabalha é, no nacionalismo que propomos, uma exigência completa. Nós nos opomos à propriedade privada de quem não trabalha nela (nos bens de produção), e, do mesmo modo, somos contrários à propriedade anônima do Estado como padrão burocrático. Mas, no campo, a propriedade da terra tem, além disso, a característica de ser ao mesmo tempo, a de seu habitat familiar.  O problema atual da agricultura não é econômico, mas político. O marxismo e a democracia tem imposto como escala de valores: (de maior a menor) Sistema/Banco – Administração pública – Comércio – Indústria – Mineração/Agricultura. O Estado nacionalista tomará as opostas: A Agricultura tem de ser uma das bases do país, de suas decisões políticas, de seus comandos. Quantos agricultores existem no governo? Nenhum. No brasil a chamada  ministra da Agricultura é uma milionária Katia Abreu que mau pisa em suas gigantescas propiedades  O campo não existe nas sociedades elitistas.  O poder de decisão deve deslocar-se das grandes macrocidades ao campo e à pequena cidade. O poder do dinheiro e a igualdade de voto têm dado o poder à cidade e seus bancos. O subúrbio o domina. Para voltar a uma agricultura, ao campesinato, deve-se acabar com a democracia e o poder político do dinheiro.  É utópico, e um engano comum, apoiar o campo sem que se pense em levar-lhe a cultura, o desenvolvimento e fazer pagar à cidade um preço aos seus produtos, que permitam ao camponês viver honestamente. Mas, enquanto isso, o Estado somente se preocupa com o voto, os dispersos camponeses não receberam mais do que promessas e abandono. Os sistemas marxistas e democráticos para regular os preços agrícolas são absurdos. Destruir colheitas é não querer solucionar nada. Promover a propriedade estatal do campo é eliminar o camponês e sua vida independente. A solução é política: dar prioridade à vida camponesa por sua qualidade, e fazer a cidade pagar os produtos do campo, de forma que não sejam os comerciantes da cidade os que vivam bem a custa dos camponeses e seus produtos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s